Facebook
Twitter
YouTube
Instagram
Flickr

Trabalhadores da Urbam dão exemplo de busca por qualificação

Data da publicação: 15/02/2021

Além dos cursos de capacitação profissional oferecidos pela Urbam (Urbanizadora Municipal) nas mais diversas áreas de atuação, muitos funcionários buscam, por conta própria, a qualificação por meio de um curso superior.

É o caso de Valdir Oliveira, 40 anos, motorista da coleta seletiva, que faz o curso de Administração. “A intenção é me preparar para não perder oportunidades de trabalho”, pontua o funcionário que começou na empresa no setor de varrição. Ele já influenciou uma prima a iniciar a faculdade e busca ser exemplo para o filho de 14 anos.

Aprendizado

Rafael Cordeiro, que coordena os trabalhos no Apoio à Manutenção da Cidade, cursa o segundo ano de Arquitetura. “Cuidamos das áreas verdes, da urbanização da cidade. Isso me motivou a fazer o curso. Já uso muito do que aprendo no dia-a-dia do trabalho.”

Incentivo

Quando começou a trabalhar na empresa, Flávia Aline de Moura Paula, 41 anos, não tinha completado o ensino fundamental. A monitora de serviços gerais possui cursos superiores de Gestão de Negócios e de Pedagogia - este último concluído em 2020. Este ano, já iniciou pós-graduação em Pedagogia Empresarial e Educação Corporativa. “Não quero parar. O conhecimento é muito importante”, ressalta. Dessa forma, incentiva os filhos. O mais velho concluiu os estudos no Canadá. O mais novo está na França cursando Engenharia Industrial - depois de participar do projeto Decolar e de cursar o Colégio Embraer Juarez Wanderley e a USP.

Dedicação

Asiel Eliabe de Oliveira, 22 anos, entrou na varrição em 2019 e sabe a importância de se preparar. Ele cursa Engenharia Elétrica e Eletrônica na Unip. “Enquanto der, vou estudar. Não podemos parar. Farei o inverso. Depois da faculdade, vou fazer um curso técnico na área para colocar a mão na massa. Não quero ficar somente na teoria.”

Kennedy Augusto Pontes, 33 anos, faz parte da equipe de educação ambiental da Urbam estimulando os moradores a participar da coleta seletiva e da destinação correta dos resíduos. No final do ano, ele iniciou o curso de Gestão Pública. “O curso é abrangente e penso em focar na elaboração de projetos, quem sabe na área de reciclagem.”

Cremilda Belarmino, 57, é educadora ambiental e já fez dois cursos superiores e uma pós-graduação. A primeira faculdade foi feita aos 34 anos. “O conhecimento é muito importante e muda nossa maneira de pensar e agir.”

 

Facebook
Twitter
YouTube
Instagram
Flickr