URBAM
Prefeitura de São José dos Campos

Urbanizadora Municipal - Urbam

Central do biogás

Veja o que São José está fazendo para preservar nosso planeta.

Em setembro de 2008 a URBAM deu início às operações da Central de Tratamento do Biogás no Aterro Sanitário de São José dos Campos. A partir da operação desta Central todo o gás gerado pela decomposição do lixo será captado, queimado e eliminado, deixando de poluir a atmosfera.

O biogás é resultado da decomposição do lixo que está confinado no Aterro, e é composto principalmente pelo gás metano, 21 vezes mais impactante na atmosfera que o dióxido de carbono CO2, e pelo gás sulfídrico H2S, causador de odores desagradáveis.

Com base em estimativas, de 2008 a 2014, a cidade deixará de lançar 820 mil toneladas de CO2 equivalente* na Atmosfera. Para se ter uma ideia, isso equivale à poluição gerada por toda a frota de automóveis de São José dos Campos (177 mil veículos), durante 38 meses.

*para efeito de cálculo do quanto se deixa de poluir, o volume de gás metano tratado é convertido em seu equivalente em CO2.

  • O protocolo de Kyoto

O mundo se mobiliza para deter os efeitos do Aquecimento Global. Em 1997, a ONU celebrou um acordo internacional, realizado na cidade de Kyoto, no Japão, o conhecido Protocolo de Kyoto. Este acordo estabeleceu que os países industrializados (os quais, segundo os cientistas, contabilizaram pelo menos 55% das emissões totais de dióxido de carbono em 1990) deveriam reduzir suas emissões combinadas de gases de efeito estufa em pelo menos 5% em relação aos níveis de 1990, até o período entre 2008 e 2012.

  • O MDL

O mecanismo de desenvolvimento limpo-MDL é um mecanismo que permite aos países industrializados investir em projetos de desenvolvimento sustentável de países em desenvolvimento, como o Brasil, baseando-se em um sistema de compensação que institui os créditos de carbono.

O protocolo diferencia as responsabilidades dos países tradicionalmente industrializados (historicamente mais responsáveis pela poluição), estabelecendo a meta de 5% de redução, da responsabilidade de países considerados em desenvolvimento, como o Brasil, que não meta de redução.

Deste modo o Brasil pode desenvolver voluntariamente projetos para redução das emissões ou seqüestro do carbono e acumular créditos de carbono por estas atividades. Estes créditos poderão ser comprados pelos países industrializados que não atingirem suas metas.

  • Créditos de Carbono

Os créditos de carbono, chamados oficialmente de Redução Certificada de Emissão, são uma espécie de moeda de troca criada pelo Mecanismo de Desenvolvimento Limpo do Protocolo de Kyoto. Cada tonelada de CO2 que deixa de ir para a atmosfera gera 1 crédito de carbono que poderá ser comercializada no mercado internacional. Deste modo, a captação de gases no Aterro de São José além de representar uma ação concreta de proteção ao meio ambiente vai trazer recursos financeiros para o município.

  • Como funciona a Central de Tratamento

O biogás é captado por uma rede de drenos subterrâneos que se estendem por cerca 5 km em toda a área do aterro e são direcionados à central, onde ocorre o tratamento através da “queima enclausurada” em um flare, à temperatura aproximada de 600 graus, que funciona de forma ininterrupta. A alta eficiência deste sistema elimina 98% do gás captado.

A tecnologia da Central inclui:

  • Queimador enclausurado de biogás (flare);
  • Sistema de sopradores para forçar o gás do Aterro Sanitário para fora dele.
  • Sistema automático de monitoramento;
  • Sistema automático de controlar ajustes no queimador, velocidade nos sopradores e sistema de alarme para caso de falência;
  • Filtragem de gás e sistema de secagem por onde passa o sistema de coleta para evitar quantidade excessiva de líquidos no soprador, gerador e queimador;
  • Tubos horizontais para coletar o gás do aterro sanitário;
  • Drenos verticais no lixo para extrair o gás do aterro sanitário.
  • Geração de Energia

Está em andamento um projeto para geração de energia a partir do aproveitamento da queima do biogás gerado no aterro sanitário. O processo de licenciamento está sob análise da Cetesb. A KR Energia, através de uma concessão firmada com a Urbam, prevê a instalação de um gerador importado, que poderá gerar 1,5 MWH de energia elétrica.

 Certificação dos Créditos

Anualmente uma empresa de auditoria validada pela ONU realizará a certificação e emissão dos créditos de carbono.

 

Galeria de fotos

 

 


Veja os dados coletados na Central do Biogás.

Fale conosco

Urbam - Tel:(012)3908 - 6000